Cuba VI – O que ver e fazer em Trinidad

A belíssima Trinidad, uma cidadezinha colonial entre a imponente serra do Escambray e o mar do caribe, é com toda certeza uma das mais belas do interior cubano.

05jan15_049_Trinidad

Igreja e mosteiro de São Francisco, Trinidad

A combinação entre prédios históricos, estreitas ruas de pedra, boas praias e uma serra emoldurando o plano de fundo, fazem da pacata Trinidad uma cidade com atmosfera diferente do que vi em outras do interior cubano.
A cidade, que é considerada Patrimônio Mundial da Humanidade desde 1988, tem uma população de pouco mais de 50 mil habitantes e uma quantidade surpreendente de edifícios históricos preservados.
O centro histórico foi restaurado há pouco tempo e está muito bonito e colorido. É fácil imaginar como era a cidade no início do século XIX, no auge do seu esplendor e riqueza devidos principalmente ao comércio de açúcar.

mapa_cuba_trinidad

Trinidad fica a 317Km de Havana

O que fazer

O ponto central da cidade e que abriga o maior número de atrações é a Plaza Mayor. Ao redor dela estão concentrados edifícios de grande valor arquitetônico.

A Igreja da Santíssima Trindade, construída no século XIX, domina a paisagem na praça.

05jan15_026_Trinidad

Igreja da Santíssima Trindade na Plaza Mayor

Ao lado da igreja, no Palácio Brunet, um grande casarão colonial, está o Museu Romântico que conta com uma exposição de móveis e objetos pertencentes às famílias ricas de Trinidad do século XIX.

05jan15_028_Trinidad

Palácio Brunet e a torre do mosteiro de São Francisco ao fundo

Bem próximo à praça fica o Museu Histórico Municipal também chamado Palacio Cantero, devido ao nome do seu ex-proprietário, um latifundiário alemão chamado Kanter. Acabei não visitando esse museu.

Também a alguns passos da praça fica a igreja e mosteiro de São Francisco. Esse é o ponto turístico que mais chama a atenção na cidade por causa da torre com um campanário visível à distância.

05jan15_032_Trinidad

Casario colonial e o Mosteiro de São Francisco

05jan15_035_Trinidad

Fachada do Mosteiro de São Francisco

Essa igreja foi construída em 1730 e em 1895 foi transformada em guarnição do exército espanhol. Em 1930 uma boa parte da edificação foi demolida, sobrando o campanário e algumas partes. Hoje o local abriga o museu de La Lucha contra Bandidos.

O museu em si não é muito interessante, a menos que você esteja MUITO interessado na história cubana, porém recomendo muito a visita pela vista que se tem do alto da torre do campanário. Com certeza é o melhor ponto para se ter uma visão panorâmica da área central da cidade.

05jan15_046_Trinidad

Vista do campanário do Mosteiro de São Francisco

05jan15_045_Trinidad

Parte do centro colonial de Trinidad e da serra do Escambray vistas do campanário do mosteiro de São Francisco

Além dessas atrações, vale muito a pena explorar com calma as estreitas ruazinhas do centro histórico e admirar a arquitetura bem preservada das casas. Há também opções muito boas de locais para comer, além de muitas lojas e barracas de artesanato.

05jan15_053_Trinidad

A Plaza Mayor num final de tarde

Pra fechar, Trinidad tem uma bela praia a 5Km do centro, a Playa Ancón. O que é um pouco estranho nessa praia é que para chegar nela é precioso atravessar um hotel (Club Amigo Costasur), pois a praia fica nos fundos.

A praia não é muito grande, mas é bonita e o mar bem calmo. A maioria dos frequentadores são os hóspedes do hotel. É possível usar os sombreros do hotel sem pagar nada ou alugar espreguiçadeiras por 2 CUCs (cerca de 4 reais). Os funcionários do hotel não se importam se você é hóspede ou não, de forma que se pode circular pela praia tranquilamente.

05jan15_021_Trinidad_Playa Ancon

Playa Ancón com o hotel ao fundo

05jan15_015_Trinidad_Playa Ancon

Playa Ancón

As opções para ir até lá são a van que sai da Rua Antonio Maceo, em frente à HavanaTur, táxi ou bike. A van tem 3 saídas diárias e custa apenas 2 CUCs (ida e volta). Os táxis ficam em torno de 5 CUCs. Bicicletas podem ser alugadas no centro e são uma boa opção, pois o caminho é bonito, mas são mais caras que a van e o sol é de rachar…

Os arredores

Fora da cidade também há alguma atrações bem interessantes. A própria estrada que liga Trinidad a Cienfuegos (carretera 12) é muito bonita, especialmente no trecho que acompanha a praia, passando por várias pontes sobre rios que deságuam no mar.

06jan15_028_estrada para Cienfuegos

Algumas pontes na estrada Cienfugos-Trinidad

A uns 20 quilômetros de Trinidad fica o Parque Natural Topes de Collantes. O parque faz parte do complexo montanhoso da Serra do Escambray e fica a uns 800 metros acima do nível do mar. Dentro do parque há muitas atrações naturais, como cachoeiras e trilhas. Duas cachoeiras são bem populares, o Salto del Caburni e o Vegas Grandes, mas a trilha para chegar até eles exige alguma horas de caminhada entre ida e volta. Como já era tarde quando passei pela região e precisava chegar até Cienfuegos eu desisti de ir até lá.

Um ponto de parada obrigatória na estradinha cheia de curvas de Topes de Collantes é o Mirador Del Caribe, um mirante onde se tem um ótima vista da serra, com Trinidad e o mar ao fundo.

06jan15_013_Topes de Collantes

Uma chuva de verão prejudicou um pouco a vista do mirante no alto da serra…

06jan15_025_Topes de Collantes

…mas depois o tempo melhorou e foi possível avistar Trinidad

Onde ficar

Eu pretendia ficar no hostal Casa Miriam, que tem excelentes indicações. Porém, como não havia feito reserva antecipada e estava lotado fiquei em outra casa indicada pela própria Miriam, a Casa Meyer.
É um bom local principalmente pela localização. Fica bem no centro e é interessante também por ser uma casa colonial que parece ter parado no tempo. Toda a decoração e mobília são muito antigas, mas tudo bem cuidado e limpo.
O meu quarto era bem simples e sem os confortos que encontrei em outras casas, como TV ou banheiro no quarto. O banheiro era coletivo e na casa não tinha café da manhã. Mas o quarto era limpo, a cama confortável e dormi bem. A proprietária não mora no local e isso é um pouco estranho, pois eu recebi as chaves do quarto e da porta de entrada e raramente via alguém por lá…  Não foi uma das melhores estadias em Cuba, mas valeu pelo custo x benefício. Se quiser pagar pouco e permanecer mais tempo na rua é uma opção válida

05jan15_007_Trinidad_hostel Casa Meyer

A entrada da Casa Meyer, que parece ter parado no tempo

Onde comer

Trinidad tem vários bons restaurantes, a maioria se concentra no centro histórico.  Os preços são razoáveis e não optei por pratos caros. Vai de pesquisar os cardápios e preços na hora.
Se quiser gastar realmente pouco uma opção são as pizzas assadas na hora e vendidas diretamente nas portas de algumas casas, coisa comum em todas as cidades que visitei em Cuba. São pizzas pequenas para comer na rua mesmo ou levar para o local onde se está hospedado. Se você tiver bom papo consegue pagar em “moneda nacional” por valores baixíssimos.

Como chegar

Eu fui de carro alugado desde Santa Clara, via carretera 12, mas ônibus da Viazul ligam Trinidad a vários destinos de Cuba, como Havana, Varadero, Santiago de Cuba e muitos outros. O terminal de ônibus fica bem no centro da cidade. Existe também um aeroporto na cidade (Aeroporto Alberto Delgado), que opera voos regulares e fretados a partir de Havana e Varadero.