Cuba V – Cayo Santa Maria

04jan15_112_Cayo Santa Maria_Playa Salinas

Playa Salinas no Cayo Santa Maria

Eis um lugar que me deixou com opiniões divididas. Cayo Santa Maria é um lugar lindíssimo, sem a menor dúvida, porém traz à tona – e de maneira explícita – as diferenças sociais existentes em Cuba, por mais que o regime diga que isso não existe.

Antes de qualquer coisa, para dar uma ideia de como é o lugar, segue uma explicação sobre o que são os chamados cayos.  Pela definição constante na Wikipédia, cayos são pequenas ilhas rasas, arenosas, formadas na superfície de um recife de coral. Frequentemente alagadiças apresentam-se cobertas de mangue em sua maior parte, e as praias são de baixa profundidade. Em geral ocorrem apenas em ambientes tropicais

Existem outros cayos em Cuba, como o Cayo Coco e o Cayo Largo, que são até mais badalados que o Santa Maria, mas não visitei esses.

O Cayo Santa Maria fica a cerca de 390 km de Havana e 120 km de Santa Clara. São várias ilhas ligadas por 46 pontes através de um estrada pavimentada de 48 Km. Essa estrada é chamada “El Pedrapen” , foi construída entre 1989 e 1999 e é impressionante, uma grande obra de engenharia do tipo que não esperamos encontrar em Cuba.

mapa_cuba_cayo sta maria

04jan15_140_Cayo Santa Maria

Uma das dezenas de pontes do “El Pedrapen”

04jan15_146_Cayo Santa Maria

O cair da noite na belíssima estrada do “El Pedrapen”

Cayo Santa Maria faz parte do ecossistema da Baía de Buena Vista, declarado pela UNESCO como uma “Reserva da Biosfera”. É um lugar rico em espécies endêmicas protegidas por praias de beleza incomparável, com areia branca e fina e um mar de variados tons de azul.

Pois bem, é um lugar realmente fantástico, mas por que eu disse que me deixou com opiniões divergentes? Bom, Cayo Santa Maria é uma Cuba “para turista ver”, muito diferente do que vi no restante do país. O lugar é cheio de resorts de alto luxo e quase todas as praias ficam dentro desses resorts. É possível visitar essas praias pagando uma taxa nos resorts e em alguns deles o valor pago dá direito ao consumo de comidas e bebidas. Existe uma única praia cujo acesso é livre, a belíssima Playa Salinas, a qual espero que a especulação imobiliária não transforme em particular também nos próximos anos.

O problema é que o cayo é quase inacessível para a grande maioria dos cubanos, pois além do fato de ter somente esses resorts e hotéis luxuosos e o acesso pago à maioria das praias, fica num lugar isolado e é preciso pagar pedágio (4 CUC, cerca de 4 dólares) para entrar e sair. Na verdade, até algum tempo atrás, os cubanos eram proibidos por lei de entrarem no cayo! Hoje a entrada é liberada, mas poucos têm dinheiro para pagar o pedágio.

99% dos cubanos que entram lá são empregados dos resorts, taxistas ou trabalhadores da construção civil, como era o caso de um rapaz a quem dei carona.

Então, valeu a pena sim conhecer o cayo, mas é triste pensar que um dos lugares mais lindos de Cuba não é acessível à grande maioria de seus habitantes. Se um rico turista europeu passar suas férias “internado” em um confortável resort all inclusive por lá, com certeza voltará pra casa dizendo que Cuba é maravilhosa, que tudo lá é perfeito e que o que dizem do país não condiz com a realidade. Não. Cayo Santa Maria é um mundo à parte dentro de Cuba.

04jan15_059_Cayo Santa Maria

Entrada de um dos resorts do cayo

04jan15_063_Cayo Santa Maria

Dentro do mesmo resort todo um “pueblo” foi reproduzido. Mas não se engane, isso nunca foi uma autêntica cidade cubana, é apenas um shopping ao ar livre para turistas endinheirados…

Como chegar

Como eu estava de carro e hospedado em Santa Clara, cheguei ao cayo sem problemas e pude circular bastante por lá. A outra forma é de taxi, que deve ser negociado nas cidades próximas. Existe também um aeroporto no cayo, mas não faço ideia dos custos de voos para lá e nem de onde partem.

O que fazer

Eu me recusei a pagar para usar as praias dos resorts e fui na Playa Salinas, a única com entrada livre (de carro deve-se entrar à esquerda na estrada de terra logo após o aeroporto). Essa praia é lindíssima e segundo o que me disseram não perde para nenhuma das que ficam nos resorts. É uma autêntica praia do caribe, com mar de águas transparentes, quase sem ondas e areia fina e branquinha. Lá encontrei apenas uma família de cubanos, uma meia dúzia de europeus e um casal de brasileiros com seu bebê.

04jan15_124_Cayo Santa Maria_Playa Salinas

A belíssima Playa Salinas…

04jan15_127_Cayo Santa Maria_Playa Salinas

…última opção free no cayo.

Seguindo o “El Pedrapen” por mais uns 4,5Km se chega a um delfinário, onde é possível interagir com golfinhos. Normalmente passo longe de atrações que envolvam animais confinados, mas resolvi entrar pra ver. A entrada é paga e tudo no local é bem caro, mas conversei na portaria e consegui entrar de graça. Isso porque poucas pessoas chegam lá pela estrada, a maioria vem dos resorts em catamarãs ou lanchas, como era o caso de um grande grupo de turistas que estava interagindo com golfinhos.

04jan15_067_Cayo Santa Maria_Dolphinario

Entrada do delfinário

Achei interessante por ser algo que nunca havia feito, e como os golfinhos ficam em tanques bem grandes, construídos no mar, não achei tão cruel (mas preferia vê-los livres, claro) e resolvi perguntar se podia participar. Disseram que era uma atividade apenas para os turistas que vieram nos catamarãs e pagaram um pacote para fazer isso, mas conversando consegui entrar junto com o grupo pagando uma taxa menor (algo em torno de uns 60 reais). Na verdade, tudo nesse lugar é pago, até as fotos, que são tiradas por fotógrafos quando as pessoas estão na água; mas também consegui fotos free tiradas pelo camarada que me deixou participar… 🙂 Tirando o fato dos golfinhos estarem presos, foi uma atração interessante, porém dificilmente você conseguirá participar se não fizer parte de um grupo de turistas e se não estiver hospedado nos resorts.

04jan15_093_Cayo Santa Maria_Dolphinario

No delfinário você pode interagir com golfinhos. Desde que sua carteira esteja bem recheada… 😦

O último lugar onde fui em Cayo Santa Maria foi a Playa Las Gaivotas. Essa praia fica bem no final da estrada e não pertence a nenhum resort, mas tem entrada paga (com um valor bem mais em conta, 1 CUC). Chega-se a praia através de uma trilha de uns 500 metros. É uma bela praia, mas Las Salinas é bem mais bonita. Como existe um resort próximo, havia alguns europeus e canadenses por lá. Valeu a pena para conhecer, mas é dispensável.

04jan15_130_Cayo Santa Maria_praia__

Por uma trilha na mata…

04jan15_139_Cayo Santa Maria_praia__

…chega-se à Playa Las Gaivotas.

Onde ficar

Nos resorts, se o seu perfil de viajante for esse. Para os mochileiros como eu as opções são as casas de família fora do cayo. Eu vim de Santa Clara, mas as cidades mais próximas são Caibarien e Remedios.

Onde comer

Nos resorts… rsrs… Possivelmente exista comida para comprar no único posto de combustível do cayo, que fica em frente ao aeroporto, mas, como tudo por lá é caro e eu estava tentando economizar ao máximo, já que estava pagando os olhos da cara no aluguel do carro, não comi nada. Havia caprichado no café da manhã no hostel e aí deixei para comer só à noite no retorno à Santa Clara. Se não quiser gastar muito e for apenas para passar o dia no cayo, o ideal é levar água e comida.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s